28 agosto 2010

Principais acontecimentos do Governo democrático de Getúlio Vargas

Em 1951, Getúlio Vargas retornou a presidência da República, dessa vez por meio do voto popular. Vargas se candidatou pelo PTB e recebeu apoio do Partido Social Progressista (PSP), vencendo o pleito de 1950 com 48,7% dos votos. O segundo mandato presidencial de Getúlio Vargas foi marcado por importantes iniciativas nas áreas social e econômica.

Em 1952, criou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE), a fim de incentivar a indústria nacional.

Preocupado ainda com o desenvolvimento industrial no País, tão carente de infra-estrutura energética, apro­vou, em 1953, a Lei n.° 2.004, que criava a Petrobrás, em­presa estatal que detinha o monopólio de exploração e refino do petróleo no Brasil. A criação dessa empresa re­sultou da mobilização popular com base numa campanha denominada "O petróleo é nosso!"

No plano trabalhista, procurou compensar os traba­lhadores, grandemente afetados pelo processo inflacio­nário, dobrando o valor do salário mínimo, a 1° de maio de 1954. Com isso, conquistou o apoio da classe trabalhado­ra.

A política estatizante, de cunho nacionalista, acio­nada por Vargas, desencadeou a franca oposição de mui­tos empresários ligados às empresas estrangeiras. A es­tes aliaram-se antigetulistas tradicionais, como os mem­bros da UDN e alguns oficiais das Forças Armadas. As mais duras críticas ao Governo partiam do jornalista udenista Carlos Lacerda, que acusava Vargas de estar tra­mando um golpe que estabelecia uma República sindica­lista, o que, na opinião de Lacerda, propiciaria a infiltração comunista.

Em 5 de agosto de 1954, na Rua Toneleros, no Rio de Janeiro, Carlos Lacerda sofreu um atentado, no qual mor­reu o major da Aeronáutica Rubens Vaz. Descobriu-se, posteriormente, que amigos do presidente estavam en­volvidos no caso, dando à oposição elementos para exigir sua renúncia.

Consciente de sua deposição em breve, Vargas sur­preendeu seus inimigos e a nação, suicidando-se, em 24 de agosto de 1954. Com a notícia de sua morte e a publica­ção de sua carta testamento, organizaram-se manifestações populares por todo o País. Jornais antigetulistas foram invadidos, bem como as sedes da UDN e a embaixada dos Estados Unidos, no Rio de Janeiro.


Lacerda, baleado no pé, é amparado por policiais. Começava a crise política de Getúlio Vargas

Com a morte de Getúlio, o vice-presidente Café Filho assumiu o poder. No ano seguinte, realizaram-se eleições para a presidência, vencendo o candidato da coligação PSD-PTB, Juscelino Kubitschek de Oliveira. O vice-presi­dente eleito foi João Goulart. Antes da posse de Jusceli­no houve um golpe fracassado.

Para aqueles que não conseguiram entender o título desse artigo: Governo Democrático de Getúlio Vargas significa que não é o período no qual o Getúlio era deputado, nem senador, nem dono de casa tomando chimarrão de pijama. É o período no qual ele foi presidente, eleito democraticamente, ou seja, muito depois da Revolução de 1930, depois do Estado Novo, depois da Segunda Guerra Mundial.
(Sem entrar em questões filosóficas ou políticas sobre se a democracia brasileira é da fato uma democracia, como alguns já questionaram)
Tem vários outros acontecimentos desse período, mas a ideia não é escrever um livro, nem várias páginas que ninguém vai ter paciência para ler.
A ideia é fazer um breve apanhado, para auxiliar em um estudo para prova ou em uma primeira pesquisa sobre o assunto. Não pretendo esgotar nenhum assunto, pois isso - além de tornar as leituras cansativas - foge à proposta desse blog!

20 comentários:

  1. Amparado pela PA,Polícia da Aeronáutica.

    ResponderExcluir
  2. qual foi o principal acontecimento do governo Vargas

    ResponderExcluir
  3. Postaram um comentário pedindo os principais acontecimentos. Eu pergunto, não leu o texto? Os acontecimentos do governo democrático de Getúlio Vargas (1951-1954) estão descritos acima. Confesso que não me alonguei demais, até para não ficar cansativo.

    ResponderExcluir
  4. otimo texto,bem esclarecedor. acrescentando um detalhe o major da Aeronáutica Rubens Vaz tinha amizade com Lacerda,seu atentado foi feito por gregorio fortunato,guarda pessoal de GV. Mais isso são apenas detalhes, vc mesmo disse que não alongou demais.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ha controvérsias,muitos acreditam no negro Gregório,que foi bode expiatório. Morreu inocente na cadeia.

      Excluir
  5. e só ler o segundo paragrafo que encontra

    ResponderExcluir
  6. ajudo muito obrigado mesmo ^^

    ResponderExcluir
  7. Democracia no Governo Vargas ? ! , além de leis trabalhistas e criação de empresas estatais .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Democracia, democracia...hoje ela existe de fato?
      É uma discussão filosófica que nos leva bastante tempo de conversa. Mas de um jeito ou de outro, o período dito "democrático" do governo de Vargas é aquele em que não havia a ditadura do Estado Novo.
      É um termo histórico para as limitações temporais desse período longo (quase 20 anos) da nossa história, chamado Era Vargas, que começa com a Revolução de 1930 e termina com a morte de Vargas em 1954. Ficou mais fácil assim?
      A intenção dessa postagem era trazer um resuminho dos últimos anos do governo de Vargas, não escrever uma tese.

      Excluir
  8. Ajudou Muito esse site muito obrigado era o que eu precisava!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei tambei acabei de ler tudo tenho 9 anos

      Excluir
  9. Ajudou muito,obrigado era o que eu precisava exatamente certíssimo!

    ResponderExcluir
  10. Ajudou muito,obrigado era exatamente o que precisava!

    ResponderExcluir
  11. ooo
    ganhei 5,9 com o trabalho valeeeu

    ResponderExcluir
  12. FATOS IMPORTANTES E CURIOSOS DO GOVERNO DE VARGAS

    ResponderExcluir
  13. Mt obg,me ajudou mt!!..

    ResponderExcluir
  14. Muito bom. Me ajudou bastante na minha pesquisa sobre GV e seu segundo mandato. Tem bastante detalhes.

    ResponderExcluir