quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Resuminho sobre Islamismo

Mesquita de Meca, a maior do mundo.
Fonte: genius.com

Segundo a tradição, por volta de 610 d.C., Maomé (seu nome de nascimento era Muhammad), enquanto meditava durante uma de suas viagens de comércio pela Arábia, ouviu a voz do Anjo Gabriel. Segundo o Anjo Gabriel, Maomé seria o Último Profeta de Deus.

As revelações do Anjo Gabriel a Maomé criaram uma nova religião monoteísta, o islamismo.

Devido às suas viagens, Maomé conhecia o judaísmo e o cristianismo, para ele a mensagem de que só há um Deus, não foi uma grande surpresa, embora os povos da Península Arábica na época fossem politeístas.

Para os seguidores do Islamismo, a Palavra de Deus foi revelada a Maomé e está contida no Livro Sagrado: o Alcorão. Os islamitas, ou muçulmanos ,seguem as palavras e a vontade de Alá (Deus).

O Alcorão é um livro repleto de capítulos (Suras) repletos de ensinamentos.

O Alcorão foi escrito por Alá, por meio de mensagens transmitidas ao seu profeta Maomé, e contém as bases da religião islâmica.

Há cinco obrigações principais do Islamismo:
  • Crer em Alá e em Maomé 
  • Rezar 5 vezes por dia 
  • Jejuar durante o Ramadã (mês sagrado dos muçulmanos) 
  • Dar esmola aos pobres 
  • Ir a Meca pelo menos uma vez na vida 
Maomé morava em Meca, uma das mais importantes cidades da Arábia. Os comerciante de Meca ficaram desconfiados da nova religião propagada por Maomé e o expulsaram da cidade. Maomé se refugiou em Yatrib (Medina, a cidade do profeta). Essa fuga é chamada de Hégira e é considerado o marco inicial do calendário islâmico.

Maomé difundiu a nova fé, unificou as tribos árabes e retornou à Meca, estabelecendo o culto de Deus único, Alá, na Kaaba - O panteão no qual havia todo tipo de estátuas e pedras sagradas, reunindo um total de 360 ídolos dos cultos politeístas e atualmente abriga em seu interior a Pedra Negra.

Após a morte de Maomé, seus seguidores continuaram expandindo a religião, realizando também uma expansão territorial. A difusão da fé islâmica é denominada de Jihad e é o “esforço em favor de Deus”, ou o esforço para vivenciar e propagar os ensinamentos de Deus - alguns grupos consideram a Jihad como uma difusão e defesa da fé por meio da guerra, a "Guerra Santa", entretanto, no Alcorão não há nenhuma referência à Jihad como algo violento.

Os povos árabes influenciaram muito o Ocidente, em especial após as Cruzadas. Dentre as várias contribuições que a cultura ocidental herdou dos árabes, podemos citar:

Os árabes dominavam conhecimentos de química, o que permitiu que eles desenvolvessem e criassem diversos produtos farmacêuticos e medicamentos como a cânfora, o sândalo e o mercúrio.
O contato dos povos árabes com as culturas do Oriente permitiu que eles conhecessem e aperfeiçoassem instrumentos que auxiliavam a observação dos astros.Isso foi muito importante para a colonização da América nos séculos XVI e XVII porque os mouros ensinaram portugueses e espanhóis a utilizar a bússola e o astrolábio. 

Resuminho sobre Império Bizantino

Hagia Sophia (Santa Sabedoria) Igreja Ortodoxa, transformada em Mesquita, atualmente é um Museu.
Infoescola.com

Um dos impérios mais importantes da história, o Império Bizantino, surgiu no século IV quando o Império Romano dava sinais da queda de seu poder, principalmente por conta das invasões “bárbaras” – germânicas – nas suas fronteiras. Diante de tantos problemas, o Imperador Constantino transferiu a capital do seu império para a cidade de Bizâncio, a qual mais tarde passou a ser chamada de Constantinopla. Apesar de essa mudança significar a queda do poder no Ocidente, a localização do novo lugar facilitava bastante o comércio da região, já que ficava entre o Mar Negro e o Mar Mármara, o que favoreceu muito a restauração da cidade e chegou a transformá-la em uma “Nova Roma”.

Bizâncio era uma cidade grega com várias qualidades especiais que levaram o imperador Constantino a empreender uma reforma para criar uma “Nova Roma” – segunda capital do Império Romano e depois capital Bizantina. Entre as qualidades de Bizâncio estão: 

  • Localização geográfica privilegiada, pois estava no entroncamento das principais rotas comerciais da época. 
  • Condições geográficas favoráveis para garantir a segurança militar da cidade: uma península naturalmente protegida pelo Mar Negro, Mar de Mármara e o Estreito de Bósforo. 
  • Intenso movimento comercial e oferta de mercadorias para seu abastecimento e especiarias provenientes do Oriente que favoreceriam seu enriquecimento.
Muralhas de Constantino
Infoescola.com

A administração do Império Bizantino assumiu características distintas do modelo adotado no Império Romano (do Ocidente):

  • Poder espiritual e temporal conjugados e concentrados de maneira absoluta nas mãos dos imperadores – Cesaropapismo.
  • Subordinação do patriarca de Constantinopla diretamente aos imperadores, o que anulava a autoridade do papa naquele império. 
  • Dinamicidade para controlar as atividades rurais e manufatureiras que eram complementadas pelo intenso comércio.

Sociedade bizantina

A sociedade bizantina era totalmente hierarquizada. No topo da sociedade encontrava-se o imperador e sua família. Logo abaixo vinha a nobreza formada pelos assessores do rei. Abaixo destes estava o alto clero. A elite era composta por ricos fazendeiros, comerciantes e donos de oficinas artesanais. Uma camada média da sociedade era formada por pequenos agricultores, trabalhadores das oficinas de artesanato e pelo baixo claro. Grande parte da população era formada por pobres camponeses que trabalhavam muito, ganhavam pouco e pagavam altas taxas de impostos.

Cisma do Oriente
O chamado “Cisma do Oriente” ocorreu em 1054, quando o Patriarca de Constantinopla proclamou a autonomia total da Igreja Oriental em relação à Igreja Católica Ocidental.

Lembro a todos que consultarem essa postagem, a ideia é fazer um rápido resumo direcionado aos meus alunos. Algumas pessoas postam comentários ofensivos, dizendo que o artigo não ajudou em nada, mas não é minha intenção esgotar o assunto. Para saber mais, pesquise mais!!!

Resuminho sobre Ditadura Militar

Em 1º de abril de 1964, os militares assumiram o poder no Brasil, dando início à Ditadura Militar. Das justificativas para o Golpe Militar de 1964 as mais usuais são:


  • Controlar o avanço do comunismo.
  • Manter a ordem social. 
  • Impedir mudanças radicais no país.



O marechal Humberto de Alencar Castelo Branco foi o primeiro presidente do Regime Militar brasileiro. Durante o seu governo, foram decretados os primeiros Atos Institucionais (AI1 ao AI4):

  • Ato Institucional 1 – Convocava eleições indiretas para presidente e ampliava os poderes do presidente, permitindo-lhe cassar direitos políticos por dez anos e criar leis que não precisavam ser aprovadas pelo Congresso;
  • Ato Institucional 2 – Permitia o funcionamento apenas de dois partidos políticos: a Aliança Nacional Renovadora (Arena) e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB);
  • Ato Institucional 3 – Estabeleceu que as eleições para governador seriam indiretas;
  • Ato Institucional 4 – Convocou o Congresso para a discussão sobre a criação de uma nova Constituição para o Brasil;
  • Ato Institucional 5 – Esse foi decretado no final do mandato do segundo presidente militar (Costa e Silva) e definiu o momento mais duro do regime militar no Brasil, dando poder aos governantes para punir arbitrariamente os que fossem inimigos do regime.
Para ler mais sobre os Atos Institucionais, ver a postagem:

A censura e a repressão impostas aos meios de comunicação pela Ditadura Militar acabaram se estendendo também às artes. A partir de 1968, letras de músicas, filmes e peças teatrais passaram a ter um rígido controle dos funcionários do governo. Apesar de toda a censura, surgiram as canções de protesto. 

Sobre as músicas de protesto, ler a postagem:


As propagandas governamentais usavam frases como "Ninguém segura este país”, “Ame-o ou deixe-o”, “o Brasil é feito por nós", e eram veiculadas através de cartazes, adesivos e documentários de televisão e cinema, além do uso político da marchinha “Pra frente, Brasil”, que marcou a conquista do tricampeonato mundial de futebol pelo Brasil, em 1970, expressam uma campanha de integração nacional da ditadura militar, no chamado "milagre econômico".

Entre os anos de abertura. 1969 e 1973 o Brasil passou por um grande crescimento econômico, que ficou conhecido como “milagre econômico brasileiro”. Os fatores que proporcionaram esse crescimento da economia são:

  • A existência de matéria-prima em abundância e a mão de obra barata que permitiam a produção de mercadorias a baixo custo. 
  • A entrada de capitais estrangeiros no país, aplicados aos vários ramos da indústria, principalmente a bens duráveis e bens de consumo. 
  • O consumo pelas classes alta e média de parte das mercadorias produzidas pelas multinacionais no Brasil e a exportação do restante desses produtos, gerando lucros para as essas empresas multinacionais.

Resuminho sobre Populismo no Brasil

Eurico Gaspar Dutra
Fonte: Estadao.com.br


Eurico Gaspar Dutra foi eleito após a deposição de Getúlio Vargas em 1945. Entre as medidas de seu governo podemos citar:


  • Houve a abertura do Brasil aos produtos estadunidenses.
  • Ocorreu um alinhamento militar e diplomático com os países capitalistas da América.
  • Criação do plano Salte com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população.
  • O governo de Dutra pode ser considerado como neoliberal.
  • Promulgação da Constituição de 1946.
  • Fechamento do Partido Comunista Brasileiro - PCB

Após o governo de Dutra, Getúlio Vargas voltou a governar o Brasil, sendo eleito presidente em 1950. Esse seu governo além de populista, pode ser considerado desenvolvimentista e nacionalista.
Getúlio Dorneles Vargas
Fonte: Estadao.com.br

Após o suicídio de Vargas, seu vice-presidente, Café Filho assume, realizando um governo neoliberal.

João Augusto Fernandes Campos Café Filho
Fonte: Estadao.com.br


Nas eleições seguintes, Juscelino Kubitschek assume a presidente prometendo avançar o Brasil “50 anos em 5”. As principais realizações dele foram:


  • Plano de Metas, que tinha como principal objetivo o desenvolvimento econômico do Brasil, ou seja, pautava-se em um conjunto de medidas que atingiria o desenvolvimento econômico de vários setores, priorizando a dinamização do processo de industrialização do Brasil.
  • Construção de Brasília e transferência da capital do Brasil
  • O governo de JK é considerado como desenvolvimentismo nacionalista.

Juscelino Kubitschek
Fonte: Estadao.com.br

O desenvolvimentismo econômico que o Brasil viveu durante o mandato de JK priorizou o investimento nos setores de transportes e energia, na indústria de base (bens de consumos duráveis e não duráveis), na substituição de importações, destacando a ascensão da indústria automobilística, e na Educação.


Jânio Quadros
Fonte: Estadao.com.br

Após o governo de JK, assumiu a presidência da república o nacionalista radical Jânio Quadros. Dentre as medidas de Jânio Quadros durante seu governo destacam-se:

  • Retomou as relações com o FMI, adotando medidas econômicas sugeridas pelo órgão.
  • Procurou moralizar a política nacional, eliminando a corrupção, embora não tivesse um plano claro de como realizar isso.
  • Demonstrou interesse em estabelecer relações diplomáticas com países do bloco socialista.
  • Condecorou Che Guevara com a Ordem Cruzeiro do Sul, umas das mais altas honrarias concedidas pelo governo brasileiro.
  • Além dessas medidas, Jânio ainda proibiu o uso de biquínis nas praias, as rinhas de galo e o uso de lança-perfumes.
  • As medidas confusas e ambíguas de Jânio Quadros desestabilizaram seu governo, ele perdeu apoio de grupos da sociedade e gerou desconfiança dos EUA, pois suas medidas demonstravam simpatia ao socialismo. Devido a isso, sete meses após sua posse, Jânio renunciou o cargo de presidente.

O vice de Jânio, João Goulart (Jango), também tinha tendências nacionalistas radicais e populistas. Entretanto, quando Jânio renunciou, Jango estava na China e setores da política brasileira engendraram uma emenda constitucional para estabelecer o parlamentarismo e impedir João Goulart de governar o Brasil.

João Goulart
Fonte: Estadao.com.br

Em 1963 ocorreu um plebiscito que tornou o Brasil presidencialista novamente. A partir disso, Jango pode governar o Brasil e propor o Plano Trienal, que previa reformas de base nas áreas agrária, financeira, tributária e administrativa. Isso gerou desconfiança por parte das elites brasileiras, dos Estados Unidos e de setores conservadores das Forças Armadas, que organizaram um Golpe de Estado para retirar o presidente João Goulart do poder e iniciar uma Ditadura Militar.

Para ler mais sobre a Ditadura Militar ver as postagens:
http://prof-tathy.blogspot.com.br/2014/09/atos-institucionais-resumo.html

Para saber mais sobre o populismo no Brasil acesse as postagens:

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

30 Filmes sobre a Ditadura Militar no Brasil






1. MANHÃ CINZENTA (1968)
A história se passa numa fictícia ditadura latino-americana, onde um casal que participa de uma passeata é preso, torturado e interrogado por um robô, antecipando o que aconteceria com o próprio diretor do filme. A ditadura tirou o filme de circulação, mas uma cópia sobreviveu para mostrar a coragem do diretor Olney São Paulo, que morreu depois de várias sessões de tortura, em 1978.

Link de um trecho do filme Manhã Cinzenta:

2. PRA FRENTE, BRASIL (1982)
Um homem comum volta para casa, mas é confundido com um comunista “subversivo” e submetido a sessões de tortura para confessar seus supostos crimes. Este é um dos primeiros filmes a tratar abertamente da ditadura militar brasileira, sem recorrer a subterfúgios ou aliterações. 
Link do filme Pra frente, Brasil: 

3. NUNCA FOMOS TÃO FELIZES (1984)
Rodado no último ano do regime militar, a estreia de Murilo Salles na direção mostra o reencontro entre pai e filho, depois de oito anos. Um passou anos na prisão; o outro vivia num colégio interno. Os anos de ausência e confinamento vão ser colocados à prova num apartamento vazio, onde o filho vai tentar descobrir qual a verdadeira identidade de seu pai. 
Link do filme Nunca fomos tão felizes:

4. CABRA MARCADO PARA MORRER (1984)
A história deste filme equivale, de certa forma, à história da própria ditadura militar brasileira. Eduardo Coutinho rodava um documentário sobre a morte de um líder camponês em 1964, quando teve que interromper as filmagens por causa do golpe. Retomou os trabalhos 20 anos depois, pouco antes de cair o regime, mesclando o que já havia registrado com a vida dos personagens duas décadas depois. Obra-prima do documentário mundial.
Link do filme Cabra marcado para morrer:

5. O QUE É ISSO, COMPANHEIRO? (1997)
Embora ficcionalize passagens e personagens, a adaptação de Bruno Barreto para o livro de Fernando Gabeira, que narra o sequestro do embaixador americano no Brasil por grupos de esquerda, tem seus méritos. É uma das primeiras produções de grande porte sobre a época da ditadura, tem um elenco de renome que chamou atenção para o episódio e ganhou destaque internacional, sendo inclusive indicado ao Oscar.

Link do filme O que é isso, Companheiro?

6. AÇÃO ENTRE AMIGOS (1998)
Beto Brant transforma o reencontro de quatro ex-guerrilheiros, 25 anos após o fim do regime militar, numa reflexão sobre a herança que o golpe de 1964 deixou para os brasileiros. Os quatro amigos, torturados durante a ditadura, descobrem que seu carrasco, o homem que matou a namorada de um deles, ainda está vivo –e decidem partir para um acerto de contas. O lendário pagador de promessas Leonardo Villar faz o torturador.
Link do filme Ação entre Amigos:
Em seu melhor longa de ficção, Toni Venturi faz um retrato dos militantes que viviam confinados à espera do dia em que voltariam à luta armada. Leonardo Medeiros vive um guerrilheiro ferido, que se esconde no apartamento de um amigo, e que tem na personagem de Débora Duboc seu único elo com o mundo externo. Isolado, começa a enxergar inimigos por todos os lados. Belas interpretações da dupla de protagonistas.
Link do filme Cabra Cega:

8. O ANO EM QUE MEUS PAIS SAIRAM DE FÉRIAS (2006)
Cao Hamburger, conhecido por seus trabalhos destinados ao público infantil, usa o olhar de uma criança como fio condutor para este delicado drama sobre os efeitos da ditadura dentro das famílias. Estamos no ano do tricampeonato mundial e o protagonista, um menino de doze anos apaixonado por futebol, é deixado pelos pais, militantes de esquerda, na casa do avô. Enquanto espera a volta deles, o garoto começa a perceber o mundo a sua volta.
Link do filme O ano em que meus pais saíram de férias:

9. HOJE (2011)
Os fantasmas da ditadura protagonizam este filme claustrofóbico de Tata Amaral. Denise Fraga interpreta uma mulher que acaba de comprar um apartamento com o dinheiro de uma indenização judicial. Cíclico, o filme revela aos poucos quem é a protagonista, por que ela recebeu o dinheiro e de onde veio a misteriosa figura que se esconde entre os cômodos daquele apartamento. Denise Fraga surpreende num papel dramático.
Link do filme Hoje:


10. TATUAGEM (2013)
A estreia do roteirista Hilton Lacerda na direção é um libelo à liberdade e um manifesto anárquico contra a censura. Protagonizado por um grupo teatral do Recife, o filme contrapõe militares e artistas em plena ditadura militar, mas transforma os últimos nos verdadeiros soldados. Os soldados da mudança. Irandhir Santos, grande, interpreta o líder da trupe. Ele cai de amores pelo recruta vivido pelo estreante Jesuíta Barbosa, que fica encantado pelo modo de vida do grupo.
Link do filme Tatuagem:
https://www.youtube.com/watch?v=x2t2GskhMVU

11. BATISMO DE SANGUE (2007)
O longa é eficiente em contar a história dos frades dominicanos que abriram as portas de seu convento para abrigar o grupo da Aliança Libertadora Nacional (ALN), liderado por Carlos Marighella. Gerando desconfiança, os frades logo passaram a ser alvo da polícia, sofrendo torturas físicas e psicológicas que marcaram a política militar. Bastante cru, o trabalho traz boas atuações do elenco principal e faz um retrato impiedoso do sofrimento gerado pela ditadura.
Link do filme Batismo de Sangue:

12. MARIGHELLA (2012)
Carlos Marighella foi o maior inimigo da ditadura militar no Brasil. Este parlamentar e líder comunista foi preso e torturado, e tornou-se famoso por ter redigido o Manual do Guerrilheiro Urbano.Maior nome da militância de esquerda no Brasil dos anos 60, Carlos Marighella atuou nos principais acontecimentos políticos do Brasil entre os anos 1930 e 1969 e foi considerado o inimigo número 1 da ditadura militar brasileira. 
Link do filme Marighella:

13. LAMARCA (1994)
A história começa em dezembro de 1970, quando o ex-capitão do exército brasileiro e grande atirador Carlos Lamarca e seu grupo político rebelde negociam com a Ditadura Militar a soltura de presos políticos em troca da vida do sequestrado embaixador da Suíça, mantido por eles em cativeiro. Trinta presos são soltos e a repressão aumenta a perseguição aos guerrilheiros, comandada por um general do Exército e o delegado civil Flores (referência ao delegado da vida real Fleury), que se apresenta como o matador de Marighella e outros "subversivos" e não hesita em torturar seus prisioneiros para obter informações.
Link do filme Lamarca:


14. ZUZU ANGEL (2006)
Zuzu Angel (Patrícia Pillar), uma estilista de modas, fica cada vez mais famosa no Brasil e no exterior. Paralelamente seu filho, Stuart (Daniel de Oliveira), ingressa na luta armada, que combatia as arbitrariedades dos militares. Numa noite Zuzu recebe uma ligação, dizendo que "Paulo caiu", ou seja, Stuart tinha sido preso pelos militares. As forças armadas negam e Zuzu visita uma prisão militar e nada acha, mas viu que as celas estavam tão bem arrumadas que aquilo só podia ser um teatro de mau gosto, orquestrado pela ditadura. Pouco tempo depois ela recebe uma carta dizendo que Stuart foi torturado até a morte na aeronáutica. Então ela inicia uma batalha aparentemente simples: localizar o corpo do filho e enterrá-lo, mas os militares continuam fazendo seu patético teatro e até "inocentam" Stuart por falta de provas, apesar de já o terem executado. 
Link do filme Zuzu Angel:
https://www.youtube.com/watch?v=duCoCVG2tt8



15. O DESAFIO (1965)
Por tratar do romance entre a mulher de um rico industrial, Ada e Marcelo (Vianinha), um estudante de esquerda, o filme foi entendido como apologia do amor entre as classes. Passou pela censura do regime militar. Pode-se dizer que o diretor quis investigar as razões do Golpe Militar de 1964 (a traição da burguesia industrial, que não se mostrou progressista) e seu impacto psicológico sobre os intelectuais.
Link do filme O Desafio:

16. O BOM BURGUÊS (1979)
José Wilker é um bancário que desvia dinheiro do banco em que trabalha para financiar organizações de esquerda da época da ditadura política. Mas a certa altura, um dos grupos financiados pelo personagem é preso e forçado a identificar o homem que fornece dinheiro a guerrilha. Esse clássico do cinema nacional dirigido por Oswaldo Caldeira, é baseado num episódio real envolvendo um funcionário do Banco do Brasil acusado de desviar milhões.
Link do filme O Bom Burguês:


17. ELES NÃO USAM BLACK TIE (1981)
Baseado na peça teatral de Gianfrancesco Guarnieri
Ano de 1980, um dos últimos da ditadura militar no Brasil. Em São Paulo, a greve dos operários se prepara, dividindo os sindicalistas mais lúcidos e calculistas e os mais ansiosos e impulsivos. Ao mesmo tempo em que a luta se desenvolve, Tião -- filho de Otávio, sindicalista veterano marcado pela polícia -- e sua namorada, Maria, tomam a decisão de se casar. Temendo que lhe aconteça o mesmo que ao pai, Tião nem pensa em ficar do lado dos grevistas, hesitando mesmo em ficar do lado da empresa.
Link do filme Eles não usam Black Tie:

18. CORPO EM DELITO (1990)

Durante a Ditadura Militar, Dr. Athos Moreira Brasil (Lima Duarte) era um médico legista, frio e solitário, que prestava serviços aos órgãos de repressão política, forjando laudos de morte natural para as vítimas das torturas do regime. No presente, casado e aposentado, ele convive com a memória de sua atuação e da perda da filha Sílvia, militante de esquerda assassinada pela repressão.
Link do filme Corpo em Delito:


19. BARRA 65 - SEM PERDER A TERNURA (2001)
Documentário sobre a luta de Darcy Ribeiro nos anos 60 para criar e implantar a Universidade de Brasília e as repetidas agressões sofridas pela UNB após já estar concluída, desde o golpe militar até os acontecimentos de 1968, quando foram detidos numa quadra de esportes cerca de 500 estudantes.
Link do filme Barra 68 - Sem perder a ternura:
https://www.youtube.com/watch?v=lKz8AGSdwpY



20. ARAGUAIA, CONSPIRAÇÂO DO SILÊNCIO (2004)
Baseado em relatos e histórias reais, narra a presença de comunistas no Araguaia, de 1966 até 1974, levou educação e saúde de graça, a população miserável que habitava a região do Bico do Papagaio, por esse motivo, conviveram em harmônia em meio ao povo do Araguaia. A Ditadura Militar descobre o movimento guerrilheiro em 1972, e durante três campanhas militares brutalmente assassina a maior parte dos membros da guerrilha e massacra e tortura a população local, marcando definitivamente o Estado do Pará como uma terra sem lei e o Brasil reconhecido internacionalmente como um violador dos direitos humanos.
Link do filme Araguaia, Conspiração do Silêncio:

21. MEMÓRIAS CLANDESTINAS (2004)
Documentário sobre a atuação de Alexina Crespo, e sua família, nas Ligas Camponesas, luta armada e exílio. Em paralelo, revela aspectos relevantes da história recente do Brasil, do golpe militar de 1964.
Link do filme Memórias Clandestinas:
https://www.youtube.com/watch?v=j0wW2DCnN9o


22. PEÕES (2004)
Documentário sobre a história pessoal de trabalhadores da indústria metalúrgica do ABC paulista que tomaram parte no movimento grevista de 1979 e 1980, mas permaneceram em relativo anonimato. Eles falam de suas origens, de sua participação no movimento e dos caminhos que suas vidas trilharam desde então. Exibem souvenirs das greves, recordam os sofrimentos e recompensas do trabalho nas fábricas, comentam o efeito da militância política no âmbito familiar, dão sua visão pessoal de Lula e dos rumos do país.
Link do filme Peões:

23. TEMPO DE RESISTÊNCIA (2005)
Documentário que tem como premissa a luta guerrilheira contra a Ditadura Militar nos anos 60 e início dos 70, a partir do ponto de vista de seus integrantes na época. Essa postura permitirá aos espectadores atuais uma avaliação real do que foi a resistência armada no Brasil, em seu período mais crítico, com todos seus erros e acertos.
Link do filme Tempo de resistência:

24. VLADO: 30 ANOS DEPOIS (2005)
Documentário - No dia 25 de Outubro de 1975, o jornalista Vladmir Herzog presentou-se ao DOI-CODI (órgão da repressão política do regime militar) para prestar um depoimento. No fim da tarde do mesmo dia, a família e amigos de Vlado recebem a terrível notícia: Vlado estava morto e, segundo fonte oficial, teria cometido suicídio na prisão. 
Vladimir Herzog foi um daqueles que se preocupavam muito com a liberdade da sociedade, diferentemente de muitos jornalistas renomados da sua época. Talvez por isso o seu destino foi semelhante à imprensa que lutava contra a Ditadura: a Morte. Mas sua morte semeou a rebeldia em certos setores da sociedade.

Link do filme Vlado: 30 anos depois:
25. CAPARAÓ (2007)
Documentário dirigido por Flávio Frederico que aborda uma instância da resistência a ditadura militar no Brasil que não ganhou muita atenção em termos de memória, que são as tentativas de guerrilha rural. O caso específico da guerrilha que remete a vários tipos de discussões de construção de memória.

Link do filme Caparaó:

26. CIDADÃO BOILESEN (2009)

O documentário conta a história do empresário Boilesen era um cidadão marcado pelas ambiguidades e paradoxos típicos dos seres humanos. O filme debate fartamente o hábito do empresário de assistir as sessões de tortura, confirmado por testemunhos de militares e militantes da época.
Link do filme Cidadão Boilesen:
https://www.youtube.com/watch?v=yGxIA90xXeY


27. O DIA QUE DUROU 21 ANOS
O Dia que Durou 21 Anos é um documentário brasileiro, dirigido por Camilo Galli Tavares, sobre a participação do governo dos Estados Unidos na preparação, desde 1962, do golpe de estado de 1964, no Brasil.
Link do filme O dia que durou 21 anos:


28. GOLPE MILITAR DE 1964 (não localizei a data)
Excelente documentário que mostra muito bem o que aconteceu no golpe militar do Brasil de 64 e como o governo dos EUA participaram ativamente.
Link do filme:

29. MILITARES DA DEMOCRACIA: OS MILITARES QUE DISSERAM NÃO (2014)
Eles lutaram pela Constituição, pela legalidade e contra o golpe de 1964, mas a sociedade brasileira pouco ou nada sabe a respeito dos oficiais que, até hoje, ainda buscam justiça e reconhecimento na história do país. Militares da Democracia resgata, através de depoimentos e registros de arquivos, as memórias repudiadas, sufocadas e despercebidas dos militares perseguidos, cassados, torturados e mortos, por defenderem a ordem constitucional e uma sociedade livre e democrática.

Link do filme Militares da Democracia:

30. O RELATO DE UMA TORTURA 1971

O "Relato de uma tortura" é um documentário, rodado no Chile, que mostra o Grupo dos 70, que são os exilados brasileiros que sobreviveram a tortura cometida pela Estado durante a ditadura militar no Brasil, instituída em 1964. O vídeo apresenta os ex-presos narrando e demonstrando detalhes da época de horror e tortura que vivenciaram nos porões do DOPS. Os prisioneiros foram libertados na troca do embaixador suíço Giovanni Enrico Bucher, que foi seqüestrado por guerrilheiros brasileiros, em 1970. O vídeo traz relatos de situações inusitadas como uma cena em que algumas pessoas foram imobilizadas nuas com um jacaré andando por seus corpos. Já quem tinha esposa ou filhos pequenos, eram torturados na presença dos familiares para que delatasse os seus companheiros.
Em 1979, todos os criminosos foram anistiados. O filme tem fama de ser impactante e forte, pois resgata as histórias e memórias de um período de sombras do País.
Link do filme:
https://www.youtube.com/watch?v=CCmA80YgwDY


sábado, 12 de setembro de 2015

Filmes sobre Idade Média

A listagem abaixo está sem resenha. São filmes sobre o período medieval que valem a pena ver.

Bom filme!!!

Segue os links dos filmes no youtube:

Tristão e Isolda

https://www.youtube.com/watch?v=eYeWHwWpCHA

Joana D'Arc
https://www.youtube.com/watch?v=NLMvCDKkvEU

Ricardo Coração de Leão
https://www.youtube.com/watch?v=YF9xzPZrvTw

A lenda de Grendel
https://www.youtube.com/watch?v=l85uYezwu1Q

Arn, o Cavaleiro Templário
https://www.youtube.com/watch?v=zOlU5G0LB_M

Átila, o rei dos Hunos
https://www.youtube.com/watch?v=FBMqcsh8Qt8

Em nome do rei

https://www.youtube.com/watch?v=FpgyNCflsAo

A guerra viking
https://www.youtube.com/watch?v=qM6I0V1xYAA

A lenda de um guerreiro - Vercingétorix
https://www.youtube.com/watch?v=NQmOEALyeRc

São Francisco de Assis
https://www.youtube.com/watch?v=9IizwRIIC3k

Santo Agostinho e o declínio do Império Romano
https://www.youtube.com/watch?v=Yesgxi5qhwM


Brumas de Avalon
https://www.youtube.com/watch?v=rxZY41dFu28

A fonte da Donzela - legendado
https://www.youtube.com/watch?v=v8CF3D6cFOc


Outras sugestões de Filmes:


"O Destino"
O filme conta a história do filósofo Averroes, na Andaluzia (séc. 12), cujos livros um califa influenciado pelos radicais manda queimar.

"O nome da rosa"

História de um monge que investiga uma série de mortes em um mosteiro, no final da Idade Média.

"O sétimo selo"
Um homem desafia a morte para uma partida de xadrez, na época da Peste Negra.

"O incrível exército de Brancaleone"
Por meio da comédia, o filme narra as aventuras dos cavaleiros cruzados para chegar na "Terra Santa". Esse é bem antigo, mas é engraçado.

"Ivanhoé"
Normandos estão em guerra contra os saxões na época em que o rei Ricardo Coração de Leão está na Cruzada.

"Cruzada"
Narra a tomada de Jerusalém pelo exército muçulmano de Saladino, entre a 3ª e a 4ª Cruzada.

"Excalibur"
O filme narra a lenda do Rei Arthur, da Inglaterra.


"Morte Negra" (Black Death)
História se passa na Inglaterra na época da Peste Negra.

"Sangue e honra"
Baseado em uma história real, a batalha pelo castelo de Rocester, na Inglaterra do século XIII - época em que o rei começava a concentrar forças em suas mãos.

"Entre a luz e as Trevas" (The hour of the pig)
Na frança do final da Idade média, uma pequena cidade ainda mantém tradições medievais como julgar animais por crimes.

"O corcunda de Notre Dame"
O filme, pois o desenho é muito fora da história real. Baseado no livro, de mesmo título, de Victor Hugo, a história se passa em uma cidade do final da Idade Média.

"Coração Valente"
História real de William Wallace que defende a Escócia contra as invasões inglesas.

"Robin Hood"
Atenção: tem que ser aquele de 2010, com o Russell Crowe. Foi feito um outro totalmente errado (historicamente).

"O Físico" 
Filme de 2014, mostra as condições de higiene da Europa Ocidental na época medieval e as diferenças culturais entre cristãos, judeus e muçulmanos. Além de trazer um belíssimo estudo da medicina árabe da época.