24 agosto 2015

Sobre a Guerra Fria - Resumo

Tio Sam e urso soviético - símbolos dos EUA e da URSS.
     Após o término da Segunda Grande Guerra, em 1945, teve início a Guerra Fria – conflito entre União Soviética e Estados Unidos – que se estendeu até 1986, com o início da dissolução da União Soviética. Essa situação foi chamada de Guerra Fria porque as duas potências não entraram em conflito armado direto no decorrer de todo esse período. Foi também uma intensa disputa econômica, diplomática e ideológica. 


     Essa disputa dividiu o mundo em blocos de influência das duas superpotências e provocou uma corrida armamentista que se estendeu por 40 anos. Com sistemas econômicos e políticos diferentes, Estados Unidos e União Soviética colocaram o mundo sob a ameaça de uma guerra nuclear, criando armas com potência suficiente para explodir o planeta inteiro. Os EUA assumiram a liderança do chamado mundo capitalista livre, e a URSS, do mundo comunista.



     Tanto os EUA quanto a URSS utilizavam estratégias para atrair países para as suas zonas de influência, destacavam as vantagens de cada sistema econômico e salientavam os defeitos do regime oponente, produziam ampla propaganda ideológica, forneciam empréstimos a países com dificuldades econômicas estabelecendo uma dependência.
Tradução: "Glória ao povo soviético - líder na conquista espacial"
     Os Estados Unidos criaram o Plano Marshall que oferecia empréstimos para vários países que quisessem lutar contra o socialismo, esse plano financiou a instalação de diversas ditaduras militares na América Latina.

     Os empréstimos estadunidenses aos países europeus possuíam um custo político, na medida em que essas nações abandonavam em parte a sua soberania e.visavam também aumentar seu mercado consumidor.



Capitalismo
Socialismo
Aliança Financeira
Empréstimos de dinheiro, mão de obra e tecnologia.


Plano Marshall

COMECON
Aliança Militar
Auxílio mútuo em caso de conflito armado

OTAN

Pacto de Varsóvia


 Corrida Espacial

     Durante a Guerra Fria, EUA e URSS travaram uma verdadeira corrida para conquistar tecnologia, em especial no que se refere aos avanços espaciais. Isso ocorria, porque cada lado queria mostrar para o mundo qual era o sistema mais avançado. Os soviéticos saem na frente: em 1957, a URSS lança o foguete Sputnik com um cão dentro, o primeiro ser vivo a ir para o espaço. Mais tarde, o primeiro ser humano na órbita da Terra foi o soviético Yuri Gagarin. Doze anos depois, em 1969, o mundo todo pôde acompanhar pela televisão a chegada do homem a lua, com a missão espacial norte-americana.

Yuri Gagarin, primeiro cosmonauta a entrar na órbita da Terra.

Caça às Bruxas, ops., aos comunistas!

     Os EUA liderou uma forte política de combate às ideias socialistas e comunistas em seu território e no mundo. 

     Para isso utilizaram o cinema, a televisão, os jornais, as propagandas e até mesmo as histórias em quadrinhos, divulgou uma campanha valorizando o "american way of life". 


     O Macartismo, criado e comandado pelo senador Joseph McCarthy, perseguiu muitas pessoas nos EUA, vários cidadãos americanos foram presos ou marginalizados por defenderem ideias próximas ao socialismo. Essa ideologia também chegava aos países aliados dos EUA, como uma forma de identificar o socialismo com tudo que havia de ruim no planeta.


     Na URSS não foi diferente, uma vez que o Partido Comunista e seus integrantes perseguiam, prendiam e até matavam todos aqueles que não seguiam as regras estabelecidas pelo governo. Sair destes países, por exemplo, era praticamente impossível. 

     Um sistema de investigação e espionagem foi muito usado de ambos os lados. Enquanto a espionagem norte-americana cabia aos integrantes da CIA, os funcionários da KGB faziam os serviços secretos soviéticos.

“Cortina de Ferro”

     No dia 5 de março de 1946, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill proferiu um famoso discurso em Fulton, no Missouri (EUA), em que usou a expressão "iron curtain", ou "cortina de ferro". O termo foi usado para definir a divisão da Europa em duas partes, Oriental e Ocidental. Enquanto a primeira estava sob controle da União Soviética, a segunda era zona de influência dos Estados Unidos. Assim, a “cortina de ferro” é uma linha imaginária que se localizava na fronteira entre os países capitalistas e socialistas da Europa.

Fim da Guerra Fria e consequências

     A falta de democracia, o atraso econômico e a crise nas repúblicas soviéticas acabaram por acelerar a crise do socialismo no final da década de 1980. 
     O fim da Guerra Fria ocorreu por causa de uma série de eventos:

  • Em 1989 caiu o Muro de Berlim e as duas Alemanhas são reunificadas. 
  • No começo da década de 1990, o então presidente da União Soviética Gorbachev começou a acelerar o fim do socialismo naquele país e nos aliados: com reformas econômicas, acordos com os EUA e mudanças políticas, o sistema foi se enfraquecendo. 
     Era o fim de um período de embates políticos, ideológicos e militares. O capitalismo vitorioso, aos poucos, iria sendo implantado nos países socialistas.

5 comentários:

  1. parabéns um conteúdo muito bom me ajudou bastante

    ResponderExcluir
  2. parabéns um conteúdo muito bom me ajudou bastante

    ResponderExcluir
  3. ajudou muito <3 OBRIGADA!

    ResponderExcluir
  4. Me ajudou bastante. Obrigado!

    ResponderExcluir