12 abril 2016

Iluminismo - Resumo

Essa postagem é um resumo para meus alunos, não pretendo aqui esgotar o assunto nem falar tudo o que tem para ser dito sobre o tema.

O Iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu durante o século XVIII na Europa, que defendia o uso da razão (luz - iluminação) contra o Antigo Regime (trevas - ignorância) e pregava maior liberdade econômica e política.


O Iluminismo foi um movimento no século XVIII que pretendeu modificações na sociedade do Antigo Regime. Sobre os filósofos iluministas, pode-se afirmar que pretendiam a liberdade política para a burguesia, através da igualdade jurídica perante a lei e da defesa do direito de propriedade da terra.

Originado na Inglaterra, difundido pela França, o Iluminismo pregava a razão, a liberdade do espírito, a livre crítica e a tolerância religiosa, contrapondo-se, assim, ao peso da tradição, do dogmatismo religioso e filosófico e ao absolutismo monárquico - As concepções e propostas iluministas foram produzidas e divulgadas principalmente na França e Inglaterra, por meio de obras escritas, que são analisadas e discutidas até hoje.

“No século XVIII, começou a se difundir na França a ideia de que era possível opor-se às tiranias e dissipar as trevas da ignorância com as luzes da razão. Chamados indistintamente de “filósofos”, os escritores franceses dessa época provocaram uma verdadeira revolução intelectual na história do pensamento moderno.” - Representou mesmo a culminância de um processo que começou no Renascimento, quando a razão se impôs como método de conhecimento do mundo.

Este movimento promoveu mudanças políticas, econômicas e sociais. O Iluminismo tinha o apoio da burguesia, pois os pensadores e os burgueses tinham interesses comuns. O impulso renovador das ideias iluministas provocou, na Europa, um grande interesse pelos problemas da vida em sociedade, possibilitando o surgimento de novas ideias e de teorias econômicas. O espírito renovador, presente no Iluminismo, conduziu a um profundo estudo das ciências, campo onde ocorreu um grande avanço.

O Antigo Regime foi criticado pelo Iluminismo, cujas ideias caracterizam-se por defender a implantação de governos liberais com autoridade limitada pelas leis; defender o jogo da oferta e da procura para o desenvolvimento comercial almejado pela burguesia;e, combater os privilégios de nascença e defender a igualdade jurídica entre os indivíduos.

O Racionalismo e o Empirismo, correntes filosóficas do denominado pensamento moderno, tiveram em comum a preocupação com o problema do conhecimento acerca da realidade, embora por métodos distintos.

Essa nova visão de mundo levou em consideração os anseios da burguesia desejosa em participar do poder político, ter liberdade econômica e colocar fim aos privilégios da nobreza.


Montesquieu (1689-1755) – fez parte da primeira geração de iluministas. Sua obra principal foi “O espírito das leis”. Antes mesmo da sociologia surgir, Montesquieu levantou questões sociológicas, e foi considerado um dos precursores da sociologia.

Voltaire (1694-1778) – Critico da religião e da Monarquia, Voltaire é o homem símbolo do movimento iluminista. Foi um grande agitador, polêmico e propagandista das idéias iluministas.

Diderot (1713-1784) – Dedicou parte de sua vida à organização da primeira Enciclopédia, sendo essa a sua principal contribuição.

D’Alembert (1717-1783) – Escreveu e ajudou na organização da enciclopédia.

Rousseau (1712-1778) – redigiu alguns verbetes para a Enciclopédia. Suas idéias eram por vezes contrárias as dos seus colegas iluministas, o que lhe rendeu a fama de briguento. Sua principal obra foi “Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens”.

O movimento iluminista utilizou da razão no combate a fé na Igreja e a idéia de liberdade para combater o poder centralizado da monarquia. Com essa essência transformou a concepção de homem e de mundo.

A partir do iluminismo surgiu outro movimento, de cunho mais econômico e político: o liberalismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário